Assim vai ser o nosso futuro!!!

- Telefonista: Pizza Hut, boa noite!
- Cliente: Boa noite, quero encomendar Pizzas...
- Telefonista: Pode-me dar o seu NIN?
- Cliente: Sim, o meu Número de Identificação Nacional é o 6102 1993 8456 5463 2107.
- Telefonista: Obrigada, Sr. Lacerda. O seu endereço é na Avenida Paes de Barros, 19, Apartamento 11, e o número do seu telefone é o 21549 4236, certo? O telefone do seu escritório na Liberty Seguros, é o 21 574 52 30 e o seu telemóvelé o 96 266 25 66, correcto?
- Cliente: Como é que conseguiu todas essas informações?
- Telefonista: Porque estamos ligados em rede ao Grande Sistema Central.
- Cliente: Ah, sim, é verdade! Quero encomendar duas Pizzas: uma Quatro Queijos e outra Calabresa...
- Telefonista: Talvez não seja boa ideia...
- Cliente: O quê...?
- Telefonista: Consta na sua ficha médica que o senhor sofre de hipertensão e tem a taxa de colesterol muito alta. Além disso, o seu seguro de vida proíbe categoricamente escolhas perigosas para a saúde.
- Cliente: Claro! Tem razão! O que é que sugere?
- Telefonista: Por que é que não experimenta a nossa Pizza Superlight, com Tofu e Rabanetes? O senhor vai adorar!
- Cliente: Como é que sabe que vou adorar?
- Telefonista: O senhor consultou a página 'Receitas Gulosas com Soja' da Biblioteca Municipal, no dia 15 de Janeiro, às 14:27 e permaneceu ligado à rede durante 39 minutos. Daí a minha sugestão...
- Cliente: Ok, está bem! Mande-me então duas Pizzas tamanho familiar!
- Telefonista: É a escolha certa para o senhor, a sua esposa e os vossos quatro filhos, pode ter a certeza.
- Cliente: Quanto é?
- Telefonista: São 49,99.
- Cliente: Quer o número do meu Cartão de Crédito?
- Telefonista: Lamento, mas o senhor vai ter que pagar em dinheiro. O limite do seu Cartão de Crédito foi ultrapassado.
- Cliente: Tudo bem. Posso ir ao Multibanco levantar dinheiro antes que chegue a Pizza.
- Telefonista: Duvido que consiga. A sua Conta de Depósito à Ordem está com o saldo negativo.
- Cliente: Meta-se na sua vida! Mande-me as Pizzas que eu arranjo o dinheiro. Quando é que entregam?
- Telefonista: Estamos um pouco atrasados. Serão entregues em 45 minutos. Se estiver com muita pressa pode vir buscá-las, se bem que transportar duas Pizzas na moto, não é lá muito aconselhável. Além de ser perigoso...
- Cliente: Mas que história é essa? Como é que sabe que eu vou de moto?
- Telefonista: Peço desculpa, mas reparei aqui que não pagou as últimas prestações do carro e ele foi penhorado. Mas a sua moto está paga e então, pensei que fosse utilizá-la.
- Cliente: Foooddddddd.......!!!!!!!!!
- Telefonista: Gostaria de pedir-lhe para não ser mal educado... Não se esqueça de que já foi condenado em Julho de 2006 por desacato em público a um Agente da Autoridade
- Cliente: (Silêncio).
- Telefonista: Mais alguma coisa?
- Cliente: Não. É só isso... Não. Espere... Não se esqueça dos 2 litros de Coca-Cola que constam na promoção.
- Telefonista: O regulamento da nossa promoção, conforme citado no artigo 095423/12, proíbe a venda de bebidas com açúcar a pessoas diabéticas...
- Cliente: Aaaaaaaahhhhhhhh!!!!!!!!!!! Vou atirar-me pela janela!!!!!
- Telefonista: E torcer um pé? O senhor mora no rés-do-chão

by Sandro

Quaresma


Hoje é o 1.º dia da Quaresma, 4.ª feira de Cinzas. Contam-se 40 dias daqui até à Páscoa. São dias para dedicar à oração, ao silêncio e ao repensar do caminho das nossas vidas...



Destino & Deus


Acreditam no destino?... Eu acredito. Sinto que há coisas na minha vida que por mais voltas que desse acabavam por acontecer. Por um lado tranquiliza, porque podemos sempre culpar o destino por tudo de mal que já aconteceu... mas por outro lado preocupa porque não controlamos nada. E isto é verdade... a vida que temos pode mudar radicalmente de um minuto para outro.

O que quero dizer, sem mais rodeios, é que devemos viver a vida 'um dia de cada vez', não sem planos, sonhos, projectos, mas acreditando sempre que o dia de hoje não se vai repetir nas nossas vidas por isso cada um deve ser único!

Para além do destino acho que há mais um factor a juntar no percurso das nossas vidas: Deus. Não acredito que nos destine aquilo que vivemos, mas sim que nos dá força, amor e perseverança para viver cada dia. Agradeço a Deus o amor incondicional.

Será coincidência Destino e Deus começarem com a mesma letra...?

Lágrimas

Dizem que chorar faz bem... e eu acredito piamente nisso! Acho que reconforta, alivia e liberta. Mas no meu caso não... passo a explicar: as minhas lágrimas não prestam! Foi o que a minha oftalmologista me disse hoje depois de me espremer (sim, espremer!) os olhos e fazer um teste às minhas lágrimas. Pelos vistos as minhas não têm qualidade... e os efeitos não são simpáticos porque faz com que os meus olhos estejam ressequidos, cansados e sujos! Enfim... nada dramático... mas não deixa de ser o cúmulo! Vou ter de me habituar à ideia de viver a pôr gotas 3x ao dia... há coisas piores na vida!

Malha

Ontem comecei uma terapia que recomendo vivamente: fazer malha! É simples, tem utilidade e põe a cabeça em off! Adoro!!! Espero ter uma manta de lã lá para o Verão - e aqui a parte da utilidade lá se foi... mas o que vos posso dizer é que a sensação é óptima! Espero ficar uma 'croma' em pouco tempo e quem sabe se os presentes de Natal deste ano não serão cachecóis e mantas?!

Cinema


Fui ontem ver este filme e tenho a dizer que dá que pensar... sobretudo para quem tem um relacionamento, seja namoro ou casamento porque dá-nos uma perspectiva de um futuro longe dos sonhos de uma vida a dois plena de felicidade... mas ajuda a perceber que nunca nos devemos acomodar ou deixar de sonhar! Porque mesmo em fases diferentes da vida é possível encontrar um equilíbrio entre aquilo que nos faz feliz e aquilo que temos no momento. Aconselho vivamente!

Livro de Fevereiro

Comer, Orar, Amar
Elizabeth Gilbert

Aos trinta anos, Elizabeth Gilbert tinha um marido, uma casa de campo, uma carreira de sucesso - tudo aquilo que uma mulher pode desejar. Ou talvez não... Consumida pela dúvida e pela inquietude, decide avançar para um divórcio difícil, sofrendo durante o processo uma depressão profunda e uma arrasadora crise existencial. É então que se decide pela aventura. Dividida entre o desejo de prazeres mundanos e a aspiração a uma transcendência divina, experimenta as delícias da "dolce vita" em Itália, o rigor ascético na Índia e no seu último destino - a Indonésia - procura o equilíbrio e encontra o amor.