Mensagens

A mostrar mensagens de 2018

Agora sim, o Natal está aí

Imagem
Só a partir do momento em que há campanha da John Lewis é que se pode começar a falar do Natal. Os anúncios são sempre emocionais, em que a música tem uma componente muito forte. Este ano a aposta foi nesse sentido e só a música em si consegue fazer magia. Concordo em absoluto: algumas prendas são mais do que uma simples prenda!



Publicidade no seu melhor

Imagem
Neste anúncio não há nenhuma mentira. Antes uma narrativa simples, com um encadeamento lógico e fácil de seguir e de perceber. Mas pela verdade nua e crua que encerra foi banido pelas autoridades da Islândia e impedido de passar como um comum anúncio de publicidade na televisão, não fosse ferir susceptibilidades - mas políticas, porque para qualquer ser humano com coração dentro e com vontade de continuar a viver num mundo sustentável e limpo só seria educativo.
Pode ter sido banido da televisão mas é nestas coisas que as redes sociais conseguem mostrar o seu lado bom e útil e tenho a certeza que chegará ainda a mais pessoas. Aqui fica a partilha do vídeo e o link para a notícia completa.

Portugal.

Imagem
O Turismo de Portugal tem 5 novos filmes a promover o nosso país lá fora mas que devem ser vistos por todos cá dentro! A estreia aconteceu na Web Summit o evento mais badalado do momento, com capacidade de levar o nosso país além fronteiras e pelas melhores razões.  São 5 filmes que focam diferentes temas: o mar, os sabores, a música e a natureza. Todos diferentes mas todos em sintonia para mostrar que temos tantas coisas boas no nosso pequeno país à beira mar plantado, que devemos valorizar e saber promover.  Lá fora o mundo está cada vez mais assustador, com extremistas a conquistarem lugares de poder, com tiroteios e ameaças de bomba constantes, com catástrofes e atentados à liberdade preocupantes... basta olhar para as notícias e as más são sempre em maior número. São notícia por isso e vão criando esta sensação de que tudo vai mal, que a evolução tecnológica é uma realidade, com robots a substituir humanos, com a inteligência artificial a ganhar espaço e avanços inimagináveis ma…

A lei da retribuição

Imagem
Esta curta-metragem mostra, com uma história simples e de 3 minutos apenas, que quando se dá de coração, recebe-se sempre em dobro. A lei da retribuição, até pode tardar, mas acredito que nunca falha. Para o bem e para mal. E eu escolho o bem, sempre! Faço porque quero, porque acredito, porque gosto, porque me importo, porque desejo que o mundo seja um sítio melhor. Posso não conseguir grandes resultados ou tão pouco o reconhecimento pelo esforço. Mas a maior recompensa é saber que fiz de coração, sem esperar nada em troca, e que por pouco que seja... é sempre melhor do que nada. 


Super Tio

Imagem
Cá em casa somos muito organizadas. Uma casa só com sobrinhos rapazes, as outras duas só com meninas. Tudo aos pares, num grupo bem redondinho e que enche o coração do super tio. E ser super tio para todos não é missão nada fácil, todos com idades diferentes, todos com feitios e gostos diferentes mas em comum todos com a paixão pelo tio João! Ter a capacidade de respeitar os gostos, as individualidades e exigências de cada um nem sempre é fácil, mas quando há amor verdadeiro, aptidões inatas e uma dose gigante de paciência... o resultado é este! Parece que tem mel :)

Cinema em família

Imagem
Sexta-feira é dia de cinema mas hoje a companhia foi diferente. O novo calendário das escolas de Odivelas inclui a ponte de hoje e por isso aproveitámos para um dia em família, com direito a cinema que é sem dúvida um programa que todos gostamos. A Constança escolheu o filme e acertou em cheio! Cenários lindos, banda sonora perfeita, actores emblemáticos, história cheia de fantasia já com cheiro a Natal. Termina com uma atuação do clássico Ballet Quebra-Nozes que a mim me emociona sempre. Pela melodia, pela sintonia entre corpo e dança. Tudo certo, neste dia em família.

A nossa tradição

Imagem
Mesmo no feriado acordámos cedo. Encontro dos escuteiros às 8h45 para cumprir a tradição do Pão por Deus. Às 10h já estavam de volta para participar na missa por Todos os Santos. Foi uma manhã proveitosa a todos os níveis! Bom contar com a ajuda dos escuteiros para passar tradições, cumprir responsabilidades e perceber a importância da generosidade e da partilha. 


Prefiro a Luz

Imagem
No meu tempo de escola não se celebrava o Halloween. Talvez na aula de inglês se falasse sobre o tema mas por uma questão de cultura e costumes diferentes dos nossos. Não havia esta azáfama toda, com máscaras e festas temáticas que não se ficam só por uma disciplina. Como se já não bastasse o Carnaval... Agora sobre a nossa tradição e pelo qual existe um feriado no mês de Novembro, nem uma palavra. Em nome da liberdade e da multiculturalidade deixamos de celebrar o que é nosso para abraçar com todas as energias uma tradição de povos que até outra língua falam. É importante saber e conhecer diferentes tradições e, acima de tudo, respeitá-las. Mas dar-lhes mais importância do que às nossas... não me faz sentido nenhum. As diferenças entre a Noite do Halloween e o Dia do Pão por Deus falam por si. Eu escolho a Luz, a Esperança e a Generosidade. 

A Festa do Matias

Imagem
O Matias fez anos e a festa foi no 1.º dia de frio a sério deste ano. Ter sido no Meco ajudou a sentir o vento de uma forma mais intensa... mas ter sido no Meco também significou muita brincadeira livre para as crianças e muita animação para os crescidos! Um dia muito bem passado, a celebrar 9 anos que nos juntam ainda mais, que nos têm ensinado a ser família com uma intensidade diferente, mais unidos, mais divertidos, mais disponíveis, mais tolerantes mas acima de tudo mais capazes de amar.  Muitos parabéns querido Matias! 

10 anos. O meu mundo neste blogue

Imagem
Foi precisamente há 10 anos que comecei a aventura de escrever neste blogue.  O blogue surgiu no ano em que os blogues começaram a ser sítios de partilha, num registo totalmente pessoal mas aberto ao mundo e pareceu-me uma forma muito prática e ilustrativa de guardar assuntos vários. E há de tudo por aqui, desde partilhas muito pessoais, histórias e aventuras com a família e da família, a saídas e passeios com as amigas, momentos especiais que foram acontecendo, até  desabafos ou reflexões só porque sim. Há registo de leituras, sugestões de livros e séries, de filmes e peças de teatro ou notícias e campanhas publicitárias que por algum motivo fizeram sentido partilhar. Há também testemunhos, partilhas muito pessoais que me emocionaram e emocionaram quem por aqui vai passando. Há histórias, memórias, recordações e vivências que são muito profundas, muito especiais e muito pessoais que foram ficando por aqui.  Passaram 10 anos e de repente tenho 10 anos de registos! Uma espécie de arqu…

Home made

Imagem
Gosto da nossa casa. Gosto dela cada vez mais, à medida que o tempo passa, mesmo com as paredes mais riscadas, o sofá a precisar de ser substituído, os cortinados a perderem a cor e até da falta do puxador na porta de entrada!   Gosto da nossa casa cada vez mais, à medida que o tempo passa e que a nossa família cresce e torna a nossa casa no nosso lar.  Gosto da nossa casa mesmo sabendo que tem muito mais potencial, houvesse dinheiro para todas as coisas que gostávamos de mudar e de comprar. Já mudámos muitas coisas, desde a disposição da sala à troca dos quartos. Inventamos, gostamos e deixamos mas também arriscamos, não gostamos e voltamos a mudar. Ideias não faltam mas há sempre outras prioridades e a verdade é que como está agora, está bem. Podia estar mais arranjada, com mais detalhes que sabemos fazerem a diferença mas... há outras prioridades. Vai-se por isso gerindo e compondo à medida das possibilidades e das oportunidades mas vai-se também usando a criatividade e a imaginaç…

Educação cristã

Imagem
Hoje em dia as crianças decidem tudo. Ditam as rotinas familiares, as férias, o tipo de carro, a dimensão da casa, as atividades que querem fazer, já para não falar da vida social. É preciso conciliar os horários da escola com as extra-escola, a somar às festas e programas que se vão multiplicando, num ciclo vicioso de retribuição de convites. É em função dos filhos que os pais de hoje vivem e fazem as suas escolhas. São argumento, ou desculpa, para tudo e o resultado é a quantidade gigante - e assustadora - de pequenos ditadores, que não são mais do que crianças a quem foi dado um poder que não podem/ nem sabem (ainda) usar porque são... crianças! As crianças escolhem e decidem "por elas" quando é aos pais que cabe a maior - e mais difícil - tarefa que se chama educar. E educar custa muito, dá muito trabalho, leva a discussões e a muitos nãos. É preciso ser firme, às vezes duro até mas é esse o papel dos pais: impor limites, explicar regras e fazê-las cumprir mas acima de …

A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

A Verdade sobre o Caso Harry Quebert - um livro que amei e que, descobri agora, deu origem a uma série com estreia marcada para dia 2 de dezembro no canal AMC. Recebi este livro de uma amiga com quem trabalhei vários anos e que, entre muitas outras coisas, partilhou comigo o gosto pela leitura. Sempre andámos de livro na mão nos nossos percursos de transportes públicos, sempre com um livro em cima das secretárias. Trocámos de livros várias vezes e ainda hoje trocamos sugestões de leituras, como foi o caso deste best-seller.
Eu confesso que nem tinha ouvido falar e que se não mo tivesse oferecido dificilmente o leria mas a beleza da história começou logo com a forma como o recebi. No dia a seguir ao meu aniversário encontrei um presente em cima da minha secretária deixado "por uma ex-colega que passou por cá à tua procura". Fiquei super feliz! Pela surpresa, pelo presente e pela recomendação. Um trio de coisas boas que fez com que me lançasse à leitura sem reservas e o result…

Parabéns Maria Francisca!

Imagem
A afilhada Maria Francisca faz 10 anos hoje. Lembro-me nitidamente do dia em que nasceu, da visita ao final do dia ao Hospital da Luz, de a pegar no colo e a achar muito parecida ao mano Salvador.  Eu que sou toda das datas e de planear com uma antecedência gigante as festas e os dias especiais, fico doida com a descontracção da Inês que organizou o Baptismo da Maria Francisca de um dia para o outro - literalmente! E a verdade, tenho de admitir, é que não foram os preparativos ou a festa que ficou na memória, antes todo o simbolismo - desde o convite para madrinhas, à celebração simples mas tão especial, ao lanche em casa num ambiente de reunião de família, numa festa só nossa, de quem realmente importava naquele momento especial. Seguiram-se tantos outros nesta década que hoje assinalamos que nos mostra que há laços que ficam para a vida, que há pessoas que fazem a diferença nas nossas vidas, que nos ajudam a pensar diferente, que estão lá para o que for, que ajudam a crescer e a pa…

Histórias com História, as nossas Rainhas

Imagem
Da escritora Isabel Stilwell li todos os livros que escreveu sobre as Rainhas de Portugal. Gostava de dizer que também os tenho a todos mas faltam-me dois que não me recordo a quem emprestei... o eterno problema dos empréstimos. Filipa de Lencastre, Catarina de Bragança, D. Amélia, Isabel de Borgonha, D. Maria II, D. Isabel de Aragão, D. Teresa. Tenho agora o mais recente, lançado hoje no Palácio Nacional da Ajuda, D. Maria  I - a Rainha Louca. Ouvir a história e o entusiasmo na voz da própria escritora foi para mim um privilégio único. Gostei de todos os romances, todos sem excepção, com histórias diferentes mas todas escritas com detalhes tão ricos, com tanto amor e paixão, com tantas histórias que nos contam a nossa História que para mim são sem dúvida verdadeiros tesouros. Espero conseguir voltar a reunir toda a coleção e poder relê-los sempre que me apetecer. São livros que têm esse poder - de não se perderem no tempo porque contam parte da História do nosso país, ajudam a perce…

Resiliência

Imagem
Esta é sem dúvida uma das maiores qualidades da Constança. Caiu na escola, uma queda na relva sem jeito nenhum, teve azar na forma como caiu e fez duas fracturas no pulso - no rádio e no cúbito. Aconteceu precisamente no dia de aniversário da madrinha Inês, 21 de setembro, com direto a ida de ambulância e tudo. Assim que me viu entrar na escola chorou muito, sobretudo quando percebeu que teríamos de ir de ambulância para o hospital. Ficou assustada, imaginou o pior e num momento de descompressão, misturado com as dores, chorou muito. Deixei chorar mas ao mesmo tempo fui explicando que não era preciso fazer drama, que o importante era perceber se tinha ou não partido o pulso para se tratar o melhor e mais rápido possível para deixar de ter dores. Falei com calma, que nestas alturas desce em mim o lado mais objetivo e pragmático, e aos poucos o choro passou. Quando a ambulância chegou já estava mais calma, entrou e passou a viagem a tentar descansar numa atitude de "crescida"…

A festa da Inês

Imagem
Tanto a dizer sobre esta festa mas a verdade é que nem a melhor descrição do mundo lhe faria justiça. Foi uma noite longa e para lá de animada. Só de me lembrar da queda à artista de circo do Hugo, de cara no chão na areia, começo a rir descontroladamente! Depois penso na pista de dança, a da festa e do estacionamento e a música do Toy já não me sai da cabeça. A Inês raramente faz festa de anos mas a verdade é que sempre que faz dá nisto - uma noite memorável!  Obrigada amiga, pela festa, por fazer parte da tua lista de "pessoas" mas acima de tudo, obrigada pela tua amizade que sei (e sinto) que vem de dentro. És uma referência na minha vida em tantas coisas que não imagino a vida sem ti. E isso é amor de verdade. Muitos parabéns querida amiga, comadre e mana de coração.

A construir memórias

Imagem
No almoço de fim de férias com as comadres falámos, pela milésima vez em como seria giro conseguirmos um fim de semana para irmos todos juntos a algum lado, mas desta vez sem filhos, para termos uns dias só para nós. Descansar, passear, comer e beber sem preocupação com horários e com as rotinas e ritmos dos miúdos.  Encontrar a data sempre foi missão impossível até que os astros se alinharam e a pensar nas Feiras Novas escolhemos Ponte de Lima como destino. O entusiasmo foi tal que mesmo percebendo que as Festas seriam no fim de semana anterior à nossa ida, mantivemos o plano e o destino, não olhando a meios para tornar a nossa viagem verdadeiramente épica: alugámos uma carrinha de 9 lugares para irmos todos juntos; conseguimos uma quinta maravilhosa em exclusivo para nós; visitámos amigos e família; comemos pica no chão (o famoso arroz de cabidela); voltámos ao Poço do Pé do Negro no Bárrio; fomos à feira de Ponte de Lima; fizemos churrascos; subimos a Santa Lúzia e até registámos …

Aprendemos juntos

Imagem
Há tanto para aprender e a forma como se aprende é determinante para o sucesso de qualquer aprendizagem.  Há tanto conteúdo importante neste vídeo que vale a pena vê-lo do início ao fim. Coisas simples, outras mais complexas mas todas explicadas de forma objetiva e muito construtiva. Era tão bom que quem toma decisões neste país, nas nossas escolas, nas salas dos nossos filhos pudesse assistir e implementar estratégias de aprendizagem pensadas com esta visão.

Parabéns maninha!

Imagem
Planeou a festa de aniversário com meses de antecedência. Preparou cada detalhe com todas as suas energias. Convidou meio mundo porque quem entra na vida da Andreia, entra para fazer parte dela.  É um tudo ou nada que não deixa ninguém indiferente. Com uma energia e entusiasmo contagiante, leva-nos a todos para um dia intenso de festa, de alegria, de convívio, de celebração, de união. O aniversário é só um pretexto porque é assim que gosta de estar: rodeada de todos os que ama, de todos os que entram na vida dela e que acolhe de coração aberto. Sem meias medidas.  Entra no último ano antes dos "enta" depois de uma reviravolta na sua vida, depois de um ano que representa um marco na sua vida - o ter assumido publicamente a doença de Parkinson, mas mais do que isso, o ano em que aceitou a doença como uma realidade permanente, para si e para os outros, ciente de que mais do que saber aceitar, é preciso enfrentar e seguir caminho. Aprendemos todos com este desafio, com esta cor…

Uma vida inteira

Imagem
Lembro-me perfeitamente do dia do casamento do Sérgio e da Célia. Foi há 25 anos. Ontem celebrámos as bodas de prata - acontecimento raro nos dias de hoje e, mais raro ainda, assistimos ao Baptismo do Tomás, o 8.º filho deste casal que faz parte da minha vida desde que me lembro.  O Sérgio é o filho mais velho da família Oliveira, nossos vizinhos de criação, manos de coração - como carinhosamente nos trata o Sérgio e como no fundo nos sentimos todos, ligados desde sempre e para sempre, com tantas histórias, aventuras e memórias que perduram no tempo.  A noite de ontem foi por isso mais uma daquelas especiais e únicas - pela celebração em si, pelo duplo motivo de felicidade mas também pela Graça que nos une a todos. Crescemos juntos, seguimos caminhos diferentes mas a vida manteve-nos por perto, presentes nos momentos importantes, nas alegrias e nas tristezas como só a família de verdade consegue. Estamos cá uns para os outros, como sempre aconteceu e que, geração após geração, querem…

A publicidade no seu melhor

Imagem
De vez em quando aparecem anúncios que fazem a diferença.

Os que passam uma mensagem importante mas de forma simples, clara e directa.

Este é um desses!



Só assim é possível

Imagem
Educar pelo exemplo.Fazer o que está ao nosso alcance. Nunca desistir. Querer mais e melhor e lutar por isso. Se cada um fizer o que está ao seu alcance, a transformação acontece.  Nós acreditamos e por isso nós fomos. 

Fica a sugestão

No regresso à rotina também sabe bem voltar às noites tranquilas no sofá. E há tanto para ver que o difícil é mesmo escolher e centrar as atenções! Então desde que tenho Netflix as opções não acabam... Depois de The Crown, as Parteiras, La casa de papel e uns quantos filmes pelo meio, fui espreitar As Telefonistas, mais uma série espanhola, e não é que fiquei fã?! São 3 temporadas cheias de suspense, romance, intrigas e muita elegância. Uma história que conta parte da realidade dos anos 20, que mostra bem o quanto as mulheres tiveram de lutar para serem o que quiserem.
Felizmente acabei a tempo para retomar as outras séries que já acompanho há muito e que estreiam entretanto novas temporadas: Anatomia de Grey, Masterchef Austrália e This is Us.  Tenha eu tempo e pouco sono que variedade não me falta ;)

Setembro é mês de regresso às aulas

Tenho estado ausente não por falta de assunto, antes pelo contrário. Muitas coisas aconteceram nas últimas semanas, a grande maioria até coisas boas e que gostava muito de partilhar. Falta-me tempo mas também dedicação a este meu espaço de partilha, que há tantos anos acompanha a minha história. Fica o registo do bom mas também do menos bom, para um dia olhar para trás e ter a certeza que não me esqueço de nada. Algumas coisas com filtro, mas que sei reconhecer nas entrelinhas o quanto foi ou não importante na minha vida.  Gosto de escrever mas fazê-lo sem tempo e sem alma não dá para mim. E ter tempo e alma para pôr por escrito tudo o que de bom e mau acontece é um processo demorado. É preciso dedicar-lhe espaço e às vezes deixar a marinar, para olhar com alguma distância e saber se foi mesmo importante ou se afinal foi algo que não valia o esforço, nem o tempo, nem a alma.
Este mês tem sido dedicado à escola. Ao regresso às aulas da Constança, este ano já no 3.º ano - dizem que o m…

1.º dia de Escola da Carlota

Imagem
Hoje foi o 1.º dia de aulas, com mochila às costas, pronta para abraçar este caminho - sem volta - do começar a escola dos "crescidos". Não sei se por ter a mana mais velha como exemplo e companheira ou se é mesmo uma vontade que vem de dentro, o certo é que não falta entusiasmo!  Numa postura descontraída, mas ciente que agora é para levar a sério, assume o compromisso de "ter de fazer tudo certo". Encaixou ela mais depressa do que eu, que por mim não tinha pressa nenhuma que a escola à séria começasse!  Sei que vai correr tudo bem, que vai crescer, adaptar-se e conseguir evoluir e acompanhar o ritmo dos outros, mas ser das mais novas não deixa de ter também as suas desvantagens... tenho de continuar a aprender com a sua maneira de ser alegre e descomplicada!  Sem dúvida um percurso que começa agora para a Carlota mas também para todos nós, que todos os dias estamos cá para ela. Nas conquistas e nas frustrações, nas alegrias e nas choradeiras, nas aventuras e des…

Rotinas boas

Imagem
Há quem não goste de rotinas, quem associe a algo enfadonho ou repetitivo. Não partilho dessa opinião. Rotina para mim é sinónimo de tranquilidade, de organização, de estabilidade. Gosto de acordar todos os dias à mesma hora, depois de tantos anos até já nem preciso de despertador; de ir deixar as meninas na escola no percurso da ida para o trabalho; de ir de metro a ler o meu livro; de entrar no Braam e ter o meu café no balcão; de sair às 18h sem stresses; de chegar a casa e receber os abraços e amassos das minhas meninas; de jantar em família; de tomar banho com as minhas filhas; de lhes contar uma história quando vão dormir; de as deitar cedo (entre as 21h-21h30) e ter o serão para organizar coisas ou simplesmente deitar-me no sofá para ver episódios de séries uns atrás dos outros; de terminar a semana com jantar entre amigas seguido de um bom filme como o da última 6.ª feira; das idas à piscina com as miúdas para ficar na conversa o tempo todo com a amiga Raquel; dos almoços de …

Tradições

Imagem
Já no ano passado nos juntámos precisamente domingo, véspera de regresso ao trabalho. É uma espécie de tradição que esperamos conseguir cumprir. É queimar os últimos cartuchos na melhor companhia, aproveitar para celebrar as férias, a amizade e o tanto que nos une! 

No céu

Imagem
Este ano não tínhamos grandes planos para as férias. O casamento logo no início das férias em Castelo Branco acabou por ditar o destino inicial e acabámos por aproveitar já estar a meio do caminho para seguir para Norte, zona que preferimos mil vezes ao sul do país, sobretudo no mês mais confuso do ano. Foram 2 semanas entre Castelo Branco - Porto - Viana do Castelo - Ponte de Lima - Amares - Gerês que nos encheram o coração.  Sobrava a última semana que não tinha nada em plano mas que acabou por ser a cereja no top do bolo! Ficámos na casa da Lagoa da mana, que teve de vir uns dias a Lisboa e que por isso nos deixou apoderar por completo do seu amado refúgio a 45 minutos de casa. As miúdas adoraram, sobretudo a Carlota que tem o perfil perfeito para viver em comunidade, sempre sociável, era vê-la pegar na bicicleta do primo e "ir dar uma volta" pelo parque logo acabada de acordar. A Constança, sempre mais reservada, mas a amar a proximidade com a piscina, sempre ali à disp…

C de...

Imagem
Quando fiz a 1.ª tatuagem com o C, de Constança e de Carlota, nem associei a outros sentidos que o C tem na minha vida. Para além de C de Casal de Cambra, como disse logo o meu querido cunhado Nuno, verdadeiro fã desta vila onde vivemos, nem me lembrei de outros tão ou mais especiais na minha vida: C de Caseira, nome deste blogue e com o qual tanto me identifico C de Casa que é sem dúvida onde está o meu outro C... C de Coração onde moram os que me são queridos e pelo qual movo a minha vida C de Castelo Branco, cidade onde nasci C de Casamento, voto que fiz seguindo outro C... C de Compromisso em todos os campos da minha vida, seja pessoal, seja profissional C de Cristo em quem acredito e me ajuda no meu  C de Caminho de vida com traços de outros C como C de Coragem ou de Confiante ou de Capaz mas também... C de Confidente ou de Companheira C de Calma sobretudo quando os outros precisam de mim  C de Comunicação, curso em que me licenciei ou  C de Cinema que tanto gosto C de Cantar qu…

Férias de verão

Imagem
Não somos muito fãs de praia mas vá-se lá saber porquê as nossas filhas são verdadeiros peixes! Adoram água, seja piscina, seja rio, seja praia ou uma cascata no meio do nada. E este ano as férias dão para tudo.  Começámos por Castelo Branco, com o casamento do primo Rui logo no dia 11 de agosto. A missa foi na igreja da nossa aldeia, Sarnadas de São Simão, a festa na Quinta da Dança na cidade. Foi um dia em cheio, com muita emoção pela reunião da família Dias, pela alegria dos noivos, dos meus tios e de todos os primos, felizes por este momento de festa em família. Podemos ver-nos poucas vezes, pela distância que as vidas de cada um impõe, mas quando nos juntamos parece que o tempo não passou, as conversas surgem umas atrás das outras, as memórias de infância chovem umas atrás das outras e novas partilhas com os maridos e filhos vão também surgindo preenchendo minutos que num instante se transformam em horas! Somos mais de 20 netos Dias e é bom ver que quem se juntou à família, mari…

Muitos parabéns Carlota!

Imagem

Férias nos avós

Imagem
Depois de uma semana fora pensava eu que estariam ansiosas para estar em casa mas quando perguntei se preferiam ficar a dormir nos avós, para não terem de acordar cedo e manter a rotina do ano inteiro, a resposta foi rápida e em bom som: queremos ficar a dormir nos avós!!! Por mim tranquilo, todos felizes com esta solução. Passo por lá no final do dia para ver como estão, aproveito para jantar que a mãe até levava a mal se não comesse qualquer coisinha e depois dou um beijinho de boa noite e vou para o sossego do lar. Era uma semana destas todos os meses, o ano inteiro! 

Na foto não dá bem para ver mas ontem estiveram a fazer tatuagens umas nas outras, com esferográfica. Eu a querer ralhar, a explicar que não era boa ideia, que fazia mal à pele até me deparar com a da avó que dizia: a melhor avó do mundo! Que não só alinhou como incentivou a brincadeira, orgulhosa da sua tatuagem, a mostrar com ar de quem não tem pressa que saia com o banho. A sorte destas miúdas!!!!

As saudades que já tinha

Imagem
As saudades que eu já tinha das minhas ricas filhas! Não foi só a Constança que esteve fora, também para a Carlota foi uma semana diferente, uns dias no Meco outros na Lagoa, na companhia dos tios e dos primos, numa experiência a solo que também nunca tinha experimentado. Prova também superada com muito sucesso, a mostrar que momentos em separado fazem todo o sentido, fundamentais para que cada uma possa ser aquilo que é. Ser o mais velho tem o lado da pressão da responsabilidade e do exemplo mas, em oposição, ser o mais novo significa que não se é o primeiro.  É certo que há menos pressão mas também menos atenção, a grande maioria das vezes de forma inconsciente até. Poder estar sozinha, sem ser sombra ou querer fazer sombra à mana, foi muito importante tanto para a Carlota como para os tios e primos que conseguiram vê-la e relacionar-se com ela noutra perspectiva. Obrigada pela disponibilidade e parabéns pela forma como a acolheram!


Sabia-a feliz e certa de que se sentia segura e e…

Prova superada!

Imagem
Foi uma estreia para a todos. Uma semana, logo a mais quente dos últimos 18 anos, longe de casa e completamente fora da zona de conforto, em todos os sentidos da palavra. Acampar só por si já é um verdadeiro desafio, com mais de 40º graus é quase missão impossível! Foram dias com os sentimentos à flor da pele, num misto entre orgulho e receio; alegria e angústia; adrenalina e medo; tenacidade e desespero. Em doses separadas mas também tudo misturado, numa espécie de esquizofrenia doentia que me tirou horas de sono. Foi uma semana dura para mim mas acima de tudo, dura para a Constança, tanto física como emocionalmente, num processo de pura superação mas que terminou com sorriso caloroso e abraço apertado!  As saudades foram muitas mas a Constança que chegou é uma Constança diferente da que foi porque sabe agora, por experiência própria e sentida na pele, que conseguiu superar-se e com isso ganhar uma força e energia que desconhecia. Foram postas à prova muitas competências e descobert…

Constança - 8 anos

Imagem
Um vídeo com o best of que tinha seleccionado até Abril, para ser uma das prendas de anos mas que por motivos técnicos não foi possível na altura. Fica pronto hoje, com atraso de vários meses mas a tempo de fazer com que o regresso a casa, depois de uma longa e quente semana de acampamento regional com os escuteiros, seja ainda mais especial! Parabéns meu amor

O cordão invisível

Imagem
Elas crescem rápido, demasiado rápido.
Achamos que quando são bebés é que é difícil mas essa é só a melhor parte. Quando lhes pegamos e cabem no aconchego do colo, quando nos olham como se fossemos todo o mundo que importa, numa ligação de dependência total que nos absorve todas as energias mas que também nos dá a sensação de controlo total e absoluto. Mas à medida que vão crescendo vão também ganhando autonomia e se por um lado respiramos de alívio por outro sentimos que cada vez menos está ao nosso alcance conseguir protegê-los ou controlar o que quer que seja. Vão saindo do casulo, demonstrando traços de personalidade, vincando gostos e interesses e, aos poucos, vão precisando cada vez menos de colo. Deixamos o casulo para nos ligarmos com um fio invisível, que guia, que dá espaço, que liberta, que responsabiliza, que estica e encolhe à medida das situações e reacções.
É uma gestão dura para quem precisa de comandar este fio condutor, saber quando é preciso dar folga e quando é pr…

11 anos

Imagem
Engraçado como a vida é feita de coincidências.  Há 11 anos estávamos em festa, na Quinta do Gaio no Cartaxo, numa festa que correu tal e qual a imaginámos, com a família e os amigos que escolhemos. Foi um dia muito especial para todos, para nós - os noivos - a realização de um sonho. Reunimos quem escolhemos para assinalar o começo de uma nova vida. Dissemos o "sim" numa igreja à pinha, aproveitámos a festa até altas horas da madrugada e guardamos ainda hoje bem frescas memórias desse dia tão especial. E da noite em particular com aventuras e peripécias que dificilmente alguém teve igual. Uma delas foi chegarmos a casa (a dos caseiros) onde fizemos questão de passar a noite de "núpcias", para encontrar a porta centenária trancada à chave - algo que pensávamos ser impossível e nunca antes tentado. A chave tinha ficado a cargo do Sr. Eliseu (pai do cunhado Nuno) que amavelmente se tinha oferecido para ficar com a tarefa de ser o último a sair de casa e a deixar tud…

Duplamente feliz. Parabéns maninhas!

Imagem
Hoje é dia de festa. Há 41 anos que este dia é especial para a nossa família, com a chegada da primeira neta Tomé, da primeira mana Peres, da mana mais velha que desde sempre esteve à frente do seu tempo. Sempre sentiu o peso de ser a primeira e com isso definiu o seu percurso de vida, fez escolhas e aguentou as consequências como ninguém. O peso de se ser a primeira, a mais velha, de quem se espera exemplo não é fácil. Como se já não fosse difícil o suficiente ainda acresceram (e acrescem ainda hoje e pela vida fora) as expectativas auto impostas que implicam disciplina e muita ponderação. A vida da mana mais velha podia ser outra se não tivesse sido a primeira a nascer, acredito que sim. Podia, mas não seria a mesma coisa! Este enorme, e único, espírito de união, de valores partilhados, de vidas entrelaçadas, de termos o coração na boca e todos baterem no mesmo ritmo se deve a ti, a primeira de nós - com quem aprendemos que é na família que está o nosso universo e é em função dele …

É deixar ir...

Imagem
A Constança é que pediu para ir para os escuteiros. Tenho de repetir isto a mim mesma várias vezes para ter coragem para a deixar ir. A 1.ª caçada foi 1 fim-de-semana, 1 noite fora a 20 minutos de casa e já me custou tanto...  não quero pensar no que me espera daqui a menos de 2 semanas!  Inscrevemos no ACAREG, o acompanhamento de verão da Região de Lisboa, depois de lhe explicarmos o que era e lhe perguntar se queria ir. Recebemos um "sim" daqueles decididos. E se ela está disposta a arriscar, a sair da zona de conforto e ir numa aventura de 7 dias, 6 noites com a sua alcateia, quem sou eu para lhe dizer que não?! Tenho mais é de apoiar e de ficar feliz por ela, pela sua capacidade de ir, mesmo sabendo que vai ter saudades mas disposta a experimentar novas aventuras. No fundo todos sabemos que se vai divertir muito, que vai andar tão entretida que nem se vai lembrar de ter saudades, que vai fazer coisas diferentes e experimentar a sensação de liberdade e de autonomia pela …

Sou uma lamechas

Imagem
Eu sei que sou uma lamechas. A música consegue sobressair isso em mim. E esta é daquelas em que gosto de tudo. Da letra, das vozes, das interpretações, da melodia e... do sentido.  Eu sem a minha família, o meu núcleo duro, não saberia viver.  Damos tanta coisa como garantida nesta vida mas a verdade é que a vida é um sopro, cheia de imprevistos, com surpresas que nos mudam os planos, que nos fazem repensar tudo, voltas que nos enchem de entusiasmo, outras que nos deitam ao chão com uma força que fica difícil recomeçar, dar a volta e acreditar que melhores dias virão. Mas eles acabam por vir. O tempo é mestre nisso mas o mais importante é a família, aquela a que pertencemos e aquela que escolhemos. Essas pessoas - o núcleo duro - é que fazem a diferença na forma como damos a volta, na força que temos de arranjar para seguir em frente, para ser forte por nós mas acima de tudo pelos outros, por quem também está por mim e comigo, sempre. Nem sempre fazemos por merecer este amor incondic…

A minha Finalista

Imagem
Este ano a festa final de ano foi muito especial e uma das razões foi sem dúvida a despedida da Carlota do Jardim de Infância. Foram 2 anos na mesma sala, com a sorte de ter a mesma educadora que é daquelas que está na profissão certa! Respeita a individualidade de cada um mas é exigente e atenta quanto aos progressos necessários. Conseguiu perceber a essência da Carlota, que em sala consegue ser tão diferente do que é em casa. Tímida, recatada, responsável e educada quando sabe que tem de ser. Irrequieta, faladora, implicativa e até birrenta com quem sabe que pode ser. Tudo certo e bem canalizado...  A par disso teve a sorte de ter feito estes 2 anos na mesma escola da mana, na mesma escola onde é recebida - todos os dias - pelo bom dia caloroso do tio, por quem tem uma adoração comovente, o que lhe deu sempre uma segurança e tranquilidade que sem dúvida contribuíram para que o percurso fosse muito mais fácil.  Terminou este ciclo segura de si, com muita vontade de aprender a ler e …

Só por isto valeu a pena

Imagem
Este foi o meu 1.º ano como Presidente da Associação de Pais da escola das minhas filhas. A escola pública que escolhi para elas por ser a minha referência em tantos aspectos, a começar por ter um projeto sólido e integrado que assegura das 7h30 às 19h30. Escola a tempo inteiro, com programas divertidos, com atividades diferentes, com dinâmica pensadas e adaptadas aos grupos/idades e aos espaços e, acima de tudo, com pessoas que amam aquilo que fazem todos os dias - férias incluídas!  Cheguei à Associação de Pais, ou AP como sempre abreviamos, com pouco ou nada de conhecimento de causa, tanto pela inexperiência de quem se estreia na escola pública, como pela falta de ligação profissional à área. Mas como em tudo na vida, basta vontade, dedicação e muita entrega para se apanhar o ritmo e começar a perceber os meandros da coisa. E são muitos!!!! Também ajudou estar rodeada de pessoas com muitos anos de experiência, quer de forma direta, quer no apoio à distância de um e-mail, de um sms…