Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2016

É preciso relativizar

Quando nos deparamos com notícias que nos deixam chochados aprendemos (ou devíamos) a relativizar os nossos pequenos dramas. A notícia da morte de um homem ontem, na sequência de um assalto em Sintra, deixou-me triste, chocada, preocupada com a aleatoriedade desta vida. Mas saber hoje que este homem era o melhor amigo do marido de uma colega, que ia com a mulher e a filha de 7 anos para a festa de aniversário da filha mais velha, com 12 anos, deixou-me de rastos... estavam no sítio errado, à hora errada. Este tipo de notícias chocam sempre, mas o tempo e a forma como nos demoramos nelas é diferente quando sabemos que esta, ou outra, aconteceu a alguém que nós conhecemos. Faz-nos ter a certeza que podia ter sido a minha família a ficar desfeita, assim de um minuto para outro, a vida virada do avesso e o coração partido em mil pedacinhos... E é também nestas alturas que percebemos que nos queixamos demasiado da vida que levamos, que os dramas que fazemos não são nada quando comparados …

O drama, o horror

Aftas numa criança é do pior que se possa imaginar! Acho que se não vivesse a experiência, julgaria sempre que estariam a exagerar na descrição do drama. Acreditem que não há exagero quando se diz que ter uma crianças com aftas, duas gigantes na língua, é mesmo do pior! Vai da dor à incapacidade de comer ou mesmo de falar, tal o incómodo... de 5.ª para 6.ª a Constança queixou-se com uma impressão na língua mas nada de mais, nem muito visível quando lhe lavei os dentes antes de ir dormir. De manhã já só conseguiu beber leite, comer nem pensar. Deixei na escola mas bastou chegar a hora de almoço para o telemóvel tocar, a educadora muito querida a dizer que a Constança não estava com febre mas nem parecia ela, muito sensível e muito queixosa, incapaz de comer. Fui buscar, já munida de gel e spay para as aftas e um frasco de vitamina B, porque segundo a pediatra acontece algumas vezes ficarem com carência desta vitamina e as aftas serem uma consequência visível disso mesmo. O problema é …

Faço parte dos 19%

A notícia diz, e mostra com dados estatísticos, que "Quando a mãe tem a 4.ª classe, só 19% das crianças têm um percurso limpo na escola". Concordo que os níveis de rendimento e escolaridade do agregado familiar tenham peso no sucesso escolar dos filhos, mas não é só isso. A educação que se recebe também conta muito. E quando falo em educação refiro-me aos valores, ao tempo para acompanhar, ao exemplo de quem muito trabalha para conseguir ter uma vida com o mínimo de condições e por isso sabe o quanto estudar pode fazer a diferença para se sonhar com uma vida melhor (o que infelizmente nos dias de hoje nem sequer é uma certeza, mas que ajuda muito, quero acreditar!). Este foi o exemplo que recebi dos meus pais que apenas com a 4.ª classe, tudo fizeram para que os filhos fossem o mais longe que quisessem. Quando sentiram que não conseguiam ajudar, procuraram soluções: depois do 1.º ciclo eu e as minhas irmãs fomos para um colégio interno em Lisboa, para termos acesso a escola…

As boas surpresas

Imagem
Ontem foi a reunião no colégio da Carlota, daquelas de balanço das atividades realizadas e as previstas até ao final do ano. Sabe sempre bem ouvir a educadora falar com entusiasmo dos episódios de sala ou dos passeios que fazem por ali, como uma ida aos correios! Quando chegámos a casa, lá estava, uma carta do remetente "Sala Violeta" para o destinatário "Carlota Vaz e Família". A alegria da Carlota ao ver o envelope com o nome dela!!! Mais um gesto tão simples mas que mostra tão bem o quanto aquela equipa é dinâmica. Mas o que me derreteu o coração foi ver o cartaz que fizeram para o Dia dos Namorados, em que cada um descreveu o que para si é o amor...

Escola pública no seu melhor

Ontem chegaram dois recados na mochila da Constança, ambos com boas notícias: o pedido de autorização para uma avaliação global de maturidade que todos os alunos do JI, em idade de transitar para o 1.º ano, farão com o objectivo de perceber qual o ponto de situação em termos de comportamento e competências, para eventualmente despistar alguma situação que precise de ser trabalhada até lá, como a terapia da fala por exemplo.  O outro recado era o convite para uma Tertúlia Literária "Somos todos contadores de histórias", para ajudar pais e avós a melhorar os seus dotes de leitura e dramatização das histórias preferidas dos pequenos lá de casa, iniciativa conjunta da escola, da Associação de Pais e CAF. E assim em dose dupla, fiquei mais uma vez bem impressionada com esta escola pública, que integra, que envolve, que apela à participação das famílias na vida escolar dos seus filhos. Estou cada vez mais certa que esta foi a melhor decisão que tomámos para o crescimento da Const…

Em aprendizagem

Imagem
"Aprender a ser mãe" é um artigo que todas as mães deviam ler porque nos ajuda a perceber que não somos nós, as mães, seres incapazes de operar milagres ou de impor a nossa vontade porque cada filho é diferente, seja fisicamente, seja na sua forma de estar na vida. Eu tenho sentido isto bem na pele porque se há quem tenha filhas com feitios diferentes, sou eu!!! Resta-me aceitar que assim é e ajudá-las a crescerem diferentes entre si, mas ambas felizes com aquilo que são. 

Percebi que ser mãe é aceitar que há quem nasça desarrumado e quem nasça arrumado, quem seja organizado e quem não seja, quem goste de desporto e quem não goste, quem seja vaidoso e quem não seja, e quem seja ambicioso e quem não seja. E que contra isso não há quase nada a fazer. Artigo completo AQUI!

Coisas simples

Imagem
Sair de casa, aproveitar uma manhã linda de sol com um passeio de jipe e umas construções na areia. Nada mais simples, nada melhor para sentir que não podemos pedir mais da vida quando sabemos que a felicidade são estes momentos. 


Festa KIkas e Vasquinho!

Imagem
Mais uma festa de aniversário que funciona para pais e crianças! Fomos ver a peça "O rei vai nú" no teatroesfera em Queluz. Os atores são para lá de bons, com umas expressões e interpretação fantásticas!!! Chamam ao palco os aniversariantes para no fim cantar os parabéns e a festa prossegue depois numa sala cá fora bem acolhedora. Parabéns aos pais que se juntaram para celebrar os aniversários e duplos parabéns pela escolha do tipo de festa!!!


Xoninha, eu? Não, nada mesmo

Na semana passada fiquei super atrapalhada porque no meio de uma brincadeira, numa reunião cheia de gente, não me lembrava do nome da esposa do meu colega e ele diz-me, com o ar mais sério deste mundo: "ela já não me é isso". O meu cérebro nem processou e continuei a insistir "opá diz lá como é que se chama a tua esposa!!!" E ele repete a resposta anterior e levanta a mão, agora sem aliança. Fiquei sem cor. Atrapalhada pelo silêncio geral que se fez sentir, surpresa pela novidade. Mais uma vez lá fiz de elefante numa loja de vidros... porque não estava nada à espera, apesar de nada saber da história deles, a não ser que casou 1 ano depois de mim (no ano em que entrei na agência) e que foi pai de uma menina no dia em que a minha Constança fez 1 ano. E mesmo não sabendo nada, fica a desilusão por mais um casamento falhado. No nosso grupo de amigos já são 4 os casos, o que faz com que os casados comecem a ser a minoria. Fica a manta de retalhos, a confusão das festas…

#Séries que adoro

As séries são a minha novela da noite. Agora já tenho uma diferente para cada dia da semana:

2.ª: Masterchef T73.ª: The Good Wife T74.ª: Anatomia de Grey T125.ª: Code Black6.ª: So You Think You Can Dance T12 Gosto de todas, cada uma no seu género, mas com personagens que adoro ou com histórias que me deixam curiosa ou me fazem rir ou chorar, como foi o caso da estreia da última temporada da Anatomia de Grey. Ver o Kerev chorar é algo para o qual não estava preparada, assim como lidar com a surdez e a incapacidade de falar (ainda que temporária) da Grey. Foi um episódio dos bons, forte mas capaz de mexer com as emoções de quem assiste. É essa a magia de todas elas!

Parabéns à Francisca!!!!

Imagem
Começa a ser repetitivo, eu sei... mas sinto mesmo isto: o tempo passa a voar!!! De repente a Francisca já faz 5 anos!!!! Por 3 meses a mesma idade da Constança: 5 anos! 5 anos?!?! Assustadora a velocidade em que deixam de ser bebés e passam a ser mini pessoas, com opinião, com conversas "sérias", com interesses, com críticas, com pensamentos mais profundos, com personalidade a ser-nos revelada a cada dia. Sinto-me uma verdadeira privilegiada por ser tia desta menina de olhos lindos, capaz dos abraços mais fortes e sentidos que conheço, sempre bem-disposta, de sorriso no rosto e completa e totalmente apaixonada pela família, sobretudo pelas primas e primos. De todos é sem dúvida a mais expressiva, a mais efusiva, a mais intensa, fazendo jus à expressão "tal mãe, tal filha"! Que hoje seja o começo de um novo ano cheio de alegrias, muitas surpresas, aventuras e desafios. Nós cá estaremos sempre, para sempre, para o que der e vier. Muitos parabéns meu amor!!!!  

Feliz dia dos namorados

Imagem
Nem sempre é fácil. Nem todos os dias são os melhores da nossa vida. Nem a paixão se mantém para sempre. Mas porque amar é diferente de gostar, continua a fazer sentido. Não só hoje mas todos os dias da nossa vida. Porque nós escolhemos que dure.

Artigo no Observador: http://observador.pt/opiniao/lembra-te-es-po/

Amiga Nova

Imagem
"Um beijinho para ti. Que seja sempre especial!" - Raquel
Ontem recebi esta mensagem da minha "nova" amiga Raquel. Uma surpresa que me encheu de alegria, tanto por não estar nada à espera, como pela verdade que encerra. A Raquel é  mãe da Matilde, a única amiga que a Constança fez no colégio, a única amiga que quis convidar para o seu aniversário no ano passado, a única amiga de quem sentiu saudades quando mudou de escola. Por sabermos desta ligação, nós as mães, mantivemos o contacto para que esta amizade de infância, a primeira e talvez a mais genuína das nossas filhas, não se perdesse. Ambas percebemos que era especial e, quis o destino que também entre nós, as mães, se gerasse uma empatia que tem crescido à medida que nos vamos conhecendo. A Matilde este ano também se inscreveu na piscina e por isso agora todos os sábados temos programa: elas fazem a aula, nós temos 45 minutos para pôr a conversa em dia, enquanto nos enchemos de orgulho com os progressos aquá…

Voltamos ao mesmo

Mais um artigo sobre uma mãe de 4 filhos, com a mesma perspectiva que todos temos: o novo orçamento muito prometeu mas na verdade em nada vem ajudar as famílias, menos ainda as incentiva a aumentar o seu agregado familiar. http://visao.sapo.pt/opiniao/bolsa-de-especialistas/2016-02-11-5-Orcamento-inimigo-das-familias-ao-qual-vou-sobreviver

É tempo de perdão

A Quaresma começou ontem, Quarta-feira de Cinzas. São 40 dias para reflectir, para rezar mas sobretudo para perdoar. O Papa inaugurou este tempo da melhor forma: enviou sacerdotes por todo o mundo para perdoar os pecados - todos, dos mais pequenos aos maiores ou mais graves. É esta a igreja em que eu acredito, a igreja da fé, do perdão e do amor ao próximo. Finalmente temos um Papa que mostra que são estes os verdadeiros valores no coração da igreja.

Pequenos ditadores

Há vários sinais que mostram, sobretudo aos outros, aos de fora, quando uma criança é um pequeno ditador. Acredito que tenho feito o melhor que sei, o melhor que sou capaz para educar as minhas filhas a saberem o seu lugar, a terem noção do que é respeitar os outros, sejam eles mais pequenos ou mais velhos, mas sobretudo os mais velhos, acima de tudo os pais. Os feitios são diferentes por isso as estratégias também têm sido adaptadas a cada uma, o que não é nada fácil! Mas o importante é não perder este objectivo e a capacidade de ter noção das pessoas que se estão a tornar. Ser pais é sinónimo de amor infinito, tanto das qualidades como dos defeitos e é por isso que a barreira entre saber e querer saber é tão ténue... Porque eu acredito que os pais sabem sempre. Podem fazer de conta que não, podem arranjar desculpas para todas as falhas de carácter, para todas as atitudes feias e egoístas, mas lá no fundo, sabem. Sempre. Os sinais são simples... basta ler este artigo:
http://observad…

Apresentamos a Estrelinha

Imagem
Olhar para o aquário vazio estava a custar muito à Constança. Escolheu um peixinho diferente do anterior porque percebeu que não se trata de uma substituição, antes um novo amor. Bem-vinda Estrelinha! Que a tua vida seja bem longa...


IRS: contagem decrescente

Para os menos atentos já está quase a terminar o prazo de revisão de faturas no portal das finanças. Quem ainda não o fez tem até dia 15 de Fevereiro, próxima 2.ª, para o fazer e tem este artigo do Observador para ler e perceber tudo sobre o assunto.  Eu cá neste tema não brinco em serviço, sempre atenta se as despesas aparecem nos NIF's respectivos. Começo no meu, passo pelo do Hugo (que não está nem aí para estas coisas...) e vou depois direta ao das miúdas. Ao todo são 4 logins que todas as semanas, ou pelo menos uma vez por mês, costumo visitar. Esforço que faço para garantir que me reembolsam tudinho a que tenho direito.

Ora nem mais

Lá em casa já nos mentalizámos que ficamos por aqui. O nosso contributo para a taxa de natalidade fica em linha com a média nacional e arriscar cumprir o sonho dos 3 filhos seria uma verdadeira loucura! Este artigo, de uma jornalista corajosa que já repetiu a "loucura" 4 vezes, mostra muito bem, com contas simples e resultados óbvios o quanto hoje em dia é uma perfeita loucura aumentar o agregado familiar.

Para ficar registado

Imagem
Verdade que não ligamos mesmo nada ao Carnaval mas até fazemos um esforço para que os miúdos sejam livres e decidam por eles se gostam ou não de brincar ao Carnaval. A casa do amigo Zé sobreviveu às serpentinas e às "loucuras" destes pequenos terroristas...

Parabéns Maria Leonor!

Imagem
A minha afilhada faz hoje 10 anos!!! Todas as idades são giras e importantes por diferentes razões mas os 10 anos são assim um número redondo, o começo da idade com 2 dígitos, o início de uma nova etapa, quando a infância começa a ficar cada vez mais lá para trás. Por isso, o mais importante é que não perca a capacidade de sonhar, de acreditar que a vida pode ser mágica! Muitos parabéns minha querida!!!

O adeus custa sempre

Imagem
O peixe da Constança morreu. Foi ela que percebeu que a Rapunzel não estava bem, a boiar de cabeça ao contrário... queria ir ao veterinário "eles conseguem salvá-la!" e foi difícil encontrar argumentos que me ajudassem a explicar-lhe que já nada havia a fazer... Ficou ali, abraçada ao aquário, a falar com a sua Rapunzel "gosto muito de ti... és muito linda..." Mas como nada acontecia resolveu fazer o que melhor sabe: desenhar:

É incrível a forma como se consegue expressar tão bem no papel!  O primeiro desenho de cara triste. O primeiro adeus consciente...

Em sintonia

Imagem
Cá estão as minhas meninas com as suas "máscaras".  Mais um exemplo do quanto são diferentes mas sempre em sintonia. 

Nada de folias

Lá em casa não somos fãs do Carnaval. Nunca fomos e não há excepções, dos mais velhos aos mais novos, todos dispensamos esta festividade. As miúdas foram para a escola "meio" mascaradas, com uma bata da Dra. Brinquedos e cada uma com uma mala cheia de tralha "médica". Insisti para pelo menos levarem tranças nos cabelos, para dar um ar mais credível à personagem mas até isso foi conseguido a custo... Não vale mesmo a pena. Não querem, não insisto. Desde que se divirtam, que se sintam bem com o que levam (ou não), por mim tudo bem. Já fico contente por andarem em escolas que festejam mas não impõem temas que só complicam a vida dos pais.

Histórias de encantar. Ou talvez não...

Imagem
Conheço praticamente todos os filmes da Disney, de alguns sei quase os diálogos de cor... gosto de quase todos, mas claro que lá em casa tudo o que meta princesas, cabelos compridos e vestidos que brilham são os mais vistos. Elas focam-se no encanto das personagens e no final feliz mas se pensarmos bem no conteúdo das histórias conseguimos perceber o quanto conseguem ser dramáticas, tristes ou mesmo trágicas! Choro sempre que vejo o início do Up - Altamente, fico emocionada quando morre o Rei Leão e no abraço entre mãe e filha da Brave quase que soluço. Enfim... sou uma lamechas, de lágrima fácil... mas para quem gosta de olhar para o lado mais "negro" destas histórias, vai com toda a certeza adorar estas ilustrações do Tim Burton, publicadas no Observador


"O presente" - um dos verdadeiros

Li a notícia no Observador e não resisto em partilhá-la! São 3 minutos que não contam apenas uma história, mas sim uma lição de vida. Já ganhou muitos prémios e todos tão merecidos!!!



Tema nada fácil

Imagem
A sexualidade não é um tema fácil... não me sinto preparada para responder a dúvidas das minhas filhas quando elas chegarem e sendo meninas não posso usar a desculpa "vai perguntar ao pai"... por isso tenho de me preparar e tentar ajudar o mais que conseguir, sem querer ser a amiga confidente mas sim a fonte segura de informação e conselhos, com abertura e à vontade suficientes para falar sobre o tema. Mas para isso sei que preciso de ajuda, de conselhos, de como responder a questões básicas como "Se uma mão é uma mão, porque é que chamam pilinha ao pénis?" - o livro "A viagem de Peludim" parece-me um bom ponto de partida.


Eu tenho dois amores

Imagem
Que em nada são iguais! Cada uma no seu estilo, tão diferentes entre si. Apesar das diferenças são inseparáveis. Que se mantenham assim pela vida fora: fiéis a si próprias mas para sempre unidas. 

Finalmente chega a discussão

Amanhã terá lugar a discussão no parlamento sobre a licença de maternidade passar para 6 meses. Eu cá já assinei a petição, que para mim só peca por tardia. Eu estive 6 meses fora mas sacrifiquei o mês de férias para o conseguir. Senti que se tivesse voltado ao fim dos 5 meses não teria sido a mesma coisa. É nessa altura que começa a introdução de novos alimentos, que começam a estar acordados mais tempo e por isso o tempo de interacção é bem maior. Voltar ao trabalho custa sempre, seja pela recuperação do parto, seja pela dor da separação, mas voltar quando sentimentos que ainda não estamos preparadas (mães e bebés) é quase inumano... por isso, quem ainda não assinou faça favor de o fazer que ainda vai bem a tempo! Mais 1 mês pode parecer pouco mas pode (e faz) toda a diferença. https://www.publico.pt/sociedade/noticia/peticao-para-alargar-licenca-de-maternidade-para-seis-meses-vai-ser-debatida-no-parlamento-1721946

Parabéns André!

Imagem
O tempo vai passando mas há pessoas na nossa vida que se mantêm de pedra e cal, que não nos cansam, nem nos desiludem. Que estão sempre lá para o que for. Sempre, sem precisar de o dizer, sem necessidade de o cobrar. É o caso do André na minha vida. Muitos parabéns querido amigo e cunhado! Que as nossas festas se continuem a juntar, sinal que continuamos uma família unida e feliz. Tens aqui uma fã!

Wall Street pode cair, já a nossa amizade está para durar

Imagem
Sábado foi noite de jantar com as amigas e mais uma sessão de cinema. O objectivo era ver o filme "O Renascido" mas muitas pessoas pensaram o mesmo que nós... e por mais vontade que tivéssemos em ver o Dicaprio, dispensámos a primeira fila. A opção automática foi para "A queda de Wall Street" e não desiludiu! Mas claro que o melhor destes programas não são os filmes, mas sim a companhia. Que neste novo ano não nos falte nem tempo nem disposição que o resto se arranja sempre!