Temos finalista!

Ontem foi a festa de Finalista da Constança e tenho a confessar que até me emocionei... vê-la de capa e cartola, com diploma na mão deu-me um aperto no peito. Tanto de orgulho como de pânico! Estas festas trazem consigo a oficialização da coisa e obrigam-me a ter total consciência de que se encerra um ciclo, o da 1.ª infância, para começar outro. Um novo desafio que começa já depois das férias e que só pára daqui a muitos anos, se Deus quiser!!! É um marco importante na vida de qualquer pessoa, o momento a partir do qual as lembranças e recordações começam a ficar gravadas mais fundo, com outra nitidez e relevância. É um misto de sentimentos, por um lado sinto-me feliz por tudo o que já conquistámos, enquanto mãe e filha e enquanto família; orgulhosa pela menina calma, tranquila e cheia de ternura em que a Constança se tornou; mas por outro lado, sinto um nó no peito de ver que o tempo voa mesmo, que a minha bebé de repente já vai para a escola para se tornar numa menina ainda mais segura das suas escolhas, a caminhar pelos seus próprios pés, cada vez mais autónoma e determinada! Terei de aprender a lidar com esta angústia, de quem cada vez menos consegue controlar tudo e todos à sua volta, de a proteger dos perigos e das maldades do mundo. Acho que a isto se chama crescer! Que continues assim querida Constança, sempre feliz e bem disposta, de coração a rebentar de ternura e sempre determinada em alcançar os teus objectivos. Cá estaremos sempre para te apoiar e ajudar no que for preciso. Parabéns minha filha linda!!!










Brincadeira de meninas

Já disse que adoro ser mãe de meninas? Se já disse, repito porque a cada nova fase este sentimento aumenta! Desde o 1.º dia que a ligação delas é especial, ajudada pela pouca diferença de idades, mas também pela maneira de ser da Constança que recebeu a mana de coração aberto, cheia de paciência e muita ternura. À medida que estão a ficar mais crescidas, estes sentimentos (felizmente) têm sido reforçados e ganham uma nova dimensão agora com o entendimento e cumplicidade da Carlota, a falar pelos cotovelos e cheia de disposição para alinhar nas brincadeiras da mana. São tão diferentes e mesmo assim conseguem entender-se na perfeição (ou perto dela porque também têm os seus desentendimentos de vez em quando). Que assim se mantenham, cada uma no seu estilo mas unidas para sempre! E divertidas também :)


Festas na Quinta!

Em menos de 2 meses fomos a 2 festas de crianças em Quintas: A Quinta Cantinho dos Póneis na Terrugem - Sintra e A Quinta da Granja em Loures. Os espaços são diferentes e as dinâmicas também, em comum os animais que não variam muito de uma para a outra. São 2 quintas pedagógicas que recomendo visita, até às crianças mais "medrosas" porque se a Constança conseguiu andar de Pónei e fazer festinhas em galinhas e afins... há esperança para todas as crianças!!! Aliás a Constança gostou tanto da 1.ª que ficou com o desejo de fazer lá a sua próxima festa de anos. Pena que terá de esperar 10 meses até à chegada dos 7 anos! Mas sendo carneiro de signo e por convicção... acredito que se concretize. Obrigada às amiguinhas Diana e Maria Helena pelas festas de aniversário de que tanto gostámos!



Origens

Nem sempre pensamos muito nisso. Quase nunca temos tempo para passeios demorados. Raramente conseguimos disponibilidade para sair da rotina que a vida nos impõe. Mas quando o conseguimos fazer, cai-nos a ficha do quanto é importante, do tanto que temos e queremos mostrar e partilhar com as nossas filhas. Fomos passar o dia ao Alentejo, mais precisamente a Monte Claro perto de Nisa, aldeia da avó paterna! Quis a vida que as minhas filhas não conhecessem esta avó de quem só falam bem... Mas queremos nós que conheçam as suas origens! Foi um dia cheio de nostalgia, que nos deixou no coração a saudade e no pensamento "o que poderia ter sido diferente". Não conseguimos mudar o destino, mas podemos construir lembranças e preservar mais perto quem ainda temos. Obrigada Tia Maria e prima Beta pela recepção sempre carinhosa! 


Oficialmente de brincos!

Quem começou o assunto foi a Carlota. De vez em quando perguntava porque não podia usar brincos a sério, sem ser os autocolantes que a tia Ana ofereceu. Respondia sempre "quando fores mais crescida furas as orelhas!" e pronto. O assunto passava. Até que a pergunta começou a ser diária! Todo o santo dia, depois de pôr creme e pentear vinha a conversa dos brincos. O autocolantes descolavam num instante por isso deixaram de ter piada. A seguir chegaram as comparações: a prima Francisca já tem brincos a sério, a amiga da Constança que vai connosco à piscina também, na escola algumas amigas usam todos os dias. E como se esta pressão não fosse suficiente, a madrinha Dora lembrou-se de falar no assunto e a partir daí não deu para continuar a ignorar este desejo da filha mais vaidosa e pirosa de sempre! Até porque sempre disse que quando pedissem iria com elas. Estava era à espera que a ordem fosse a inversa, ou seja, que fosse a irmã mais velha a falar no assunto. Mas nada disso... a Constança, apesar de também ser muito menina, de adorar pintar as unhas e usar pulseiras e bandoletes, não é tão afoita nas novas experiências. Precisa de ver os outros para ganhar autoconfiança e querer experimentar. E assim foi, a Carlota toda entusiasmada, segura e firme da sua decisão; A Constança escolheu uns brincos mas disse: "1.º a Carlota. Se ela não chorar então eu também quero!". Tão inteligente e ponderada esta minha linda filha :) Sorte que encontrámos uma para-farmácia que faz os 2 furos ao mesmo tempo, o que simplifica muito o processo e o torna praticamente indolor de tão rápido que é. A Carlota nem pestanejou!!! E vendo a mana inteira, feliz e sem uma lágrima, a Constança também se decidiu! Foi uma verdadeira emoção para mim, segurá-las no colo num momento tão marcante como este e senti-las radiantes com a novidade!


Obrigada amiga e comadre Dora pelo encorajamento e companhia aqui à mãe de meninas! E outro obrigada pelo patrocínio dos brincos da afilhada :)

Porto, Guimarães e Braga

Foi quase 1 dia por cidade! Tivesse o estado do tempo ajudado e a nossa visita tinha sido mais demorada mas para ficar a conhecer deu perfeitamente. Pelo Porto não nos demorámos, foi mais visita de passagem para um dia voltar com mais calma e mostrar a cidade às pequenas. Mas como tanto eu como o Hugo já conhecemos, o passeio foi curto mais para almoçar e esticar as pernas do que propriamente para visitar. Seguimos depois para Guimarães e sendo uma cidade mais pequena a visita fez-se praticamente nessa tarde. A subida de teleférico ao monte foi o ponto alto!

No dia seguinte passámos para Braga, literalmente! Preferimos trocar as acomodações de um mini apartamento, sem pequeno-almoço incluído e com acesso à piscina condicionado (crianças permitidas apenas até às 17h), por um quarto de hotel mais pequeno mas com piscina interior no fundo do corredor. Foi uma excelente mudança de planos que nos permitiu não só poupar uns trocos como, o mais importante, aproveitar para descontrair com um belos mergulhos na piscina super aquecida e vazia do Hotel do Templo, mesmo ao lado do Bom Jesus. Adorei aquela espécie de santuário, de uma beleza impressionante e de uma tranquilidade arrebatadora! É sítio que vou querer voltar com mais tempo e com mais sol também!

Cidades encantadoras, tanto pela beleza natural como pela tranquilidade que transmitem, a acrescentar a simpatia e disponibilidade das suas gentes. Para primeira visita superou expectativas e ficou certo que vamos voltar! Tenho de concordar com o marido quando diz que "o Norte nunca desilude". Foi também por isso que escolhemos esse destino para celebrar o seu aniversário! A Constança levou um desenho bem escondido para surpreender o pai ao acordar e só esse momento valeu por tudo! Sem dúvida a melhor forma de começar um novo ano de vida: junto dos que ama, longe do reboliço do dia a dia, a aproveitar a vida! Parabéns meu (nosso) amor!!!


Filhas: estas são as festas de Lisboa

Confesso que quando o Hugo me disse para irmos jantar aos Santos mesmo no fim de semana do arraial não fiquei com grande entusiasmo... Ir com as miúdas para sítios de muita confusão não é programa que adore mas como os amigos que nos convidaram têm uma menina de 1 ano e meio achei ridículo recusar! Lá fomos e não é que adorámos?!?! As miúdas vibraram com o ambiente de Alfama! Já há anos que não ia a Lisboa nestes dias dos Santos Populares... A energia deste bairro histórico é quase mágica! Fomos cedo e por isso foi tranquilo com as miúdas, deu para jantar com calma numa das esplanadas de rua a bela e saborosa (e cara também!) sardinha assada; para passear pelas ruas, becos e ruelas e para terminar não podia faltar a bela da fartura! Obrigada queridos amigos Pedro e Andreia por este desafio que ficou para a nossa história, mas sobretudo para a das nossas pequenas. Começam cedo nestas andanças 😅

As festas das escolas

Para entrar em férias em beleza tivemos as festas das escolas das miúdas. Dispensávamos terem sido as 2 no mesmo dia, praticamente à mesma hora... Que as listas saiam o quanto antes para ver se no próximo ano nos livramos desta azáfama!!! Enfim, saí eu a correr que nem louca da agência para já nem ver a Constança em palco... Sorte que o pai chegou a tempo! Seguimos para a da Carlota e aí conseguimos ver quase toda a festa. A Carlota fez de cigarra, em mais uma actuação brilhante concebida por profissionais super dedicados! Vibrámos com o show das poderosas!!! Quando terminou voltamos à escola da Constança para jantar porco no espeto, oferecido pela Associação de Pais da qual agora também faço parte. Foi um final de dia bem agitado mas que nos ajudou a desligar do ritmo do trabalho e a entrar em modo férias: sem horários! As miúdas adoraram estar na escola num ambiente diferente, com os pais e os amigos em modo festa.


Férias à vista!

Nunca senti tanto que preciso de férias como agora! O último ano foi um desafio nas nossas vidas, é certo que superado com muito sucesso, mas que nos saiu a todos do pêlo. Estamos TODOS a precisar de uns dias só para nós, de mudar de ares, de não ter horários, de passear ou simplesmente aproveitar o sol. Resumindo, queremos descansar mas também aproveitar tempo em família para conhecer mais um pouco do nosso país. Escolhemos Guimarães e esperamos que o tempo nos permita uns dias memoráveis de fotossíntese e não só :)


Parabéns Pai!!!

São 65 primaveras que festejamos hoje! Uma vida cheia de histórias para contar. Uma vida repleta de desafios, de muito trabalho, de tanto esforço. Uma vida completa pelo amor da tua vida. Uma vida preenchida pelo amor das filhas e filhos, de quem tanto te orgulhas. Uma vida a abarrotar de alegria pela chegada dos netos e netas, que te fazem ganhar energia. Uma vida com tanta coisa dentro! Contigo aprendi a importância da família; o gosto pelo trabalho; o respeito pelos outros; a não dar nada como certo; a saber poupar (o dinheiro custa a ganhar mas não custa a gastar); a ser humilde sem perder a dignidade; a enfrentar tudo com a verdade; o respeito pelos mais velhos. Também foi contigo que tentei aprender a nadar; que conduzi pela primeira vez; que comi bifanas às 9 da manhã; que aprendi a esfolar vacas e a matar bois! Tanta coisa que vivemos juntos e que me ajudaram a ser a pessoa que sou hoje. Tantas histórias e aventuras que guardo e que nunca vou esquecer, que sei que fortaleceram o nosso laço de pai-filha. Obrigada por tudo querido pai! Acredito que a vida ainda te reserva muitos anos, cheios de alegrias junto dos que mais amas. Tenho muito orgulho em ti. De nós. Muitos parabéns!!!!


Que orgulho maninha!


A mana Andreia é sem dúvida a pessoa que conheço mais apaixonada pela profissão que escolheu e que tem a sorte de exercer. Digo sorte porque apesar de trabalhar há 13 anos continua sem vínculo efectivo de trabalho, ou seja, faz parte dos muitos professores Contratados, que ano lectivo, após ano lectivo ficam de coração nas mãos, sem saber se vão ter trabalho ou onde vão parar. 13 anos de dedicação, de empenho, de entusiasmo e em troca o Estado continua sem ter a capacidade de assegurar a estabilidade quer da professora, quer das escolas, quer dos alunos - no limite os mais prejudicados no meio disto tudo. É também por isso que a polémica dos contratos de associação me enerva solenemente porque motivos não faltam para que se concentrem todos os esforços nas escolas públicas - a contratação de professores é só um deles. Mas polémica à parte, a partilha que quero fazer hoje tem a ver com o Dia da Criança e a presença do nosso 1.º Ministro e Ministro da Educação precisamente à escola onde a mana Andreia este ano está a dar aulas, no concelho da Amadora. Aliás foi a escolhida para receber em sala os ilustres convidados, com quem teve a oportunidade conversar e trocar algumas opiniões, entre elas - claro está - a de que a estabilidade deveria ser assegurada a quem há mais de 1 década se dedica ao ensino das nossas crianças. Sei que terá representado muito bem a sua classe e que a dignificou ao mostrar o seu trabalho em sala, os seus projectos e aplicação da sua tese de mestrado que tanto lhe custou mas que tanto lhe tem dado em troca. 
Esteve presente a comunicação social em peso mas enganam-se se pensam que com o objectivo de dar visibilidade à escola, aos seus projectos e aos seus alunos. O que saiu nos vários canais de televisão e jornais foram excertos de comentários relacionados com polémicas da actualidade, como a reposição das 35 horas semanais no sector público. Aqui fica um exemplo de que vemos apenas o que nos querem mostrar, com a selectividade de quem decide o que está e o que não está na ordem do dia.
Mesmo não aparecendo na televisão, a mana sabe (e sente) que temos todos muito orgulho pela sua dedicação e entusiasmo! Muitos parabéns maninha, os teus "meninos" são mesmo uns privilegiados. 

Fada dos dentes - parte 2

A fada dos dentes continua bem activa lá por casa. Depois dos 4 de baixo (não todos de uma vez mas praticamente aos pares), chegou a vez dos de cima. Por enquanto é apenas 1 "falha" mas o do lado está prestes a seguir viagem, também ele a abanar por todos os lados. Se a Constança deixasse, já estaria de "baliza" aberta há umas semanas mas como até a lavar os dentes, obriga a manter uma distância de segurança... fica muito difícil contribuir para a agilização do processo. Esse será sempre o nosso objecto: fazer com que esta fase passe depressa! Não venham com a conversa de que até ficam fofos porque não é verdade. Ficam meio desfigurados, com um sorriso medonho! Espero que até ao verão o sorriso se componha porque a renovação do Cartão do Cidadão é já em agosto...