Sou uma lamechas

Eu sei que sou uma lamechas. A música consegue sobressair isso em mim. E esta é daquelas em que gosto de tudo. Da letra, das vozes, das interpretações, da melodia e... do sentido. 
Eu sem a minha família, o meu núcleo duro, não saberia viver. 
Damos tanta coisa como garantida nesta vida mas a verdade é que a vida é um sopro, cheia de imprevistos, com surpresas que nos mudam os planos, que nos fazem repensar tudo, voltas que nos enchem de entusiasmo, outras que nos deitam ao chão com uma força que fica difícil recomeçar, dar a volta e acreditar que melhores dias virão. Mas eles acabam por vir. O tempo é mestre nisso mas o mais importante é a família, aquela a que pertencemos e aquela que escolhemos. Essas pessoas - o núcleo duro - é que fazem a diferença na forma como damos a volta, na força que temos de arranjar para seguir em frente, para ser forte por nós mas acima de tudo pelos outros, por quem também está por mim e comigo, sempre. Nem sempre fazemos por merecer este amor incondicional mas é essa a beleza da família - a capacidade de amar sem "mas". Com defeitos e virtudes, Um por todos e Todos por um.






Obrigada amiga Inês Guterres pela partilha desta música, que assim que ouviste achaste que foi feita para mim. É essa a beleza da nossa amizade e é por isso que fazes parte do meu núcleo duro.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dia Mundial da Doença de Parkinson

Parabéns maninha!

O milagre chamado Constança José