Jardim de Infância em pleno

Ontem foi a reunião da Carlota, do 1.º ano de Jardim de Infância. Começou muito devagar, com uma postura muito diferente dentro da sala e fora dela. Cheguei a ficar preocupada mas ouvi, como se deve ouvir sempre, a opinião da educadora e deixei andar (com alguma angústia, confesso...). Fui perguntando e recebia respostas curtas mas sempre com um "tudo bem, brinquei com os amigos". O tempo passou e o clique chegou. Na reunião do 2.º período a descrição da avaliação já falava numa criança participativa e empenhada, mais sociável em sala e, para meu grande espanto, muito bem comportada, organizada e educada. Música para os meus ouvidos!!! Fora da sala teve muitos momentos de "reflexão", pela atitude desafiadora, pela mania de querer estar/ser como as "crescidas", mas felizmente com a noção de que dentro da sala a responsabilidade era outra. A capacidade de separação, de mudança de atitude, de adaptação ao ambiente foi incrível! Muito pelo trabalho dos adultos, com uma educadora como eu gosto, apologista de que no jardim de infância se deve brincar, se deve explorar, se deve experimentar, se deve dar tempo ao tempo, deixá-los crescer ao seu ritmo mas com regras! No ATL, com as costas quentes pela presença da irmã e do tio, e acima de tudo, pela atenção que o grupo das meninas do 4.º ano lhe dispensaram, sabia - sabe - que pode tudo (ou quase tudo...). O fim do ano chega e o balanço, tal como o da Constança, é muito positivo! Também a Carlota teve a grande vantagem de entrar numa escola nova e "gigante" (comparada com o colégio que frequentou antes) mas com caras que conhecia, com um ritmo que ansiava e sobretudo com a companhia da querida mana, de quem se torna cada vez mais, inseparável. Ontem trouxemos os trabalhos todos para casa e foi maravilhoso ver o quanto transmitem alegria! Parabéns à educadora Ana, pelo excelente trabalho com a turma e pela atenção especial e paciência que teve com a Carlota. Parabéns acima de tudo à minha palhacinha que me deixa a rebentar de orgulho!!!






Comentários

Mensagens populares deste blogue

O milagre chamado Constança José

Wooowwww

Quando a morte espreita...