A emoção do Natal

Lá em casa adoramos o Natal e desde a chegada das nossas filhas que este sentimento tem crescido, ano após ano. Não tanto pelos presentes, mas acima de tudo pela dinâmica toda que a época envolve: desde a decoração, na qual elas participam de uma forma cada vez mais entusiasmada; aos amigos secretos, com o grupo dos amiguinhos; às festas de natal nas escolas, em que participamos sempre de forma bem ativa; com o culminar do jantar na noite de natal lá em casa, com a sorte de sentar à mesma mesa a família toda - a minha e a do Hugo. Este é sem dúvida o presente mais precioso que as nossas filhas poderiam ter e que felizmente temos conseguido concretizar: nós os pais, os avós, os tios, as tias, a prima e os primos, todos juntos a celebrar a noite mágica do nascimento do menino Jesus. E escrevo sobre isto porque este fim de semana declarámos oficialmente a chegada do Natal com a montagem da árvore de natal. Este ano nem é justo dizer "montámos" porque eu não fiz nada - literalmente. O Hugo montou a árvore e passou as luzes à volta, mas a colocação das bolas foi feita pela dupla Constança e Carlota - super minuciosas, muito atentas ao sentido estético da coisa e super cuidadosas com o material natalício. Colocaram as bolas, a estrela - feita no ano passado pela Constança com a ajuda do pai - o presépio de onde tiraram o menino Jesus - que foi escondido por elas em parte incerta (espero que na noite de Natal se lembrem onde o enfiaram!), mas o momento alto foi mesmo quando as luzes começaram a piscar! A Constança deitou-se no chão e disse: "ai estou tão emocionada que até me apetece chorar"!!! Isto com voz de quem está mesmo a dizer o que sente, mesmo a rebentar de alegria. Quem ficou com vontade de chorar, com tamanha espontaneidade fui eu e o Hugo, a trocarmos olhares sem saber muito bem se riamos da tirada ou se chorávamos de tanta emoção... e viva ao Natal!

Comentários

Sandra disse…
Também já temos árvore de Natal cá em casa :-)
O Advento já começa este fim de semana...

Mensagens populares deste blogue

Porque é preciso haver quem faça

Os amigos são a família que escolhemos

Estamos prontas!