1.º ano - já passou!

A entrada na escola é um ano muito especial. Tinha muitas expectativas mas mais medos ainda. Medo da adaptação, medo da frustração, medo da pressão, medo dos novos desafios e do desconhecido,  medo da competição feroz, medo da inclusão, ou melhor, da falta dela... Foram muitos medos a gerir, uns que fui expressando, outros que guardei lá bem fundo mas que felizmente foram desaparecendo à medida que o ano foi avançando. Pontos muito favoráveis: ter feito a pré na mesma escola e por isso já conhecia o espaço, as dinâmicas e as pessoas; ter ficado na turma da professora Céu, que faz parte do quadro da escola/agrupamento e que por isso, se tudo correr bem, os irá acompanhar até ao 4.º ano; mas sobretudo ter tido uma professora que mais do estabilidade lhe deu segurança para aprender, passou regras construtivas e inclusivas, numa turma com 2 alunos com necessidades educativas especiais; conseguiu ensinar sem massacrar, com trabalhos para casa por vezes intensos mas que vejo agora, à distância, que tinham mesmo de ser para consolidar aprendizagens e incutir hábitos de estudo; mas acima de tudo, ganhou o carinho da minha filha, que não é algo fácil de conquistar... foi o começo de uma relação natural, sem pressão ou imposição, a testar limites e a elogiar conquistas. O balanço é para lá de positivo, com uma avaliação de "Muito Bom" em todas as áreas lectivas, que demonstra que o empenho é sempre premiado. Resultado final alinhado com as expectativas, sendo a Constança uma menina concentrada, atenta e dedicada mas conseguindo ainda assim superar pela forma como encarou este 1.º ano de descoberta! Aprendeu a escrever e a ler devagarinho, seguindo o seu próprio ritmo (que por vezes me desesperou, confesso...), com calma mas segura de si. E foi essa segurança que me surpreendeu! De facto ser tímida não tem de ser sinónimo de insegura. Parabéns minha filha, o 1.º ano já passou!

Alguns exemplos dos tesouros que encontrei no dossier da escola. Uma espécie de "Best of" porque na verdade todos os trabalhos são dignos de nota. Como diz a professora: temos artista!




O desafio era: desenha a família com quem vives e na cabeça da Constança (e dos restantes pequenos lá de casa) a nossa casa é apenas 1. Todos vivemos no n.º 15!



Comentários

Sandra disse…
Opa lindo! Parabéns Constança mais uma conquista 😉

Mensagens populares deste blogue

Parabéns comadre e amiga Inês

Porque é preciso haver quem faça

Os amigos são a família que escolhemos