O drama, o horror

Aftas numa criança é do pior que se possa imaginar! Acho que se não vivesse a experiência, julgaria sempre que estariam a exagerar na descrição do drama. Acreditem que não há exagero quando se diz que ter uma crianças com aftas, duas gigantes na língua, é mesmo do pior! Vai da dor à incapacidade de comer ou mesmo de falar, tal o incómodo... de 5.ª para 6.ª a Constança queixou-se com uma impressão na língua mas nada de mais, nem muito visível quando lhe lavei os dentes antes de ir dormir. De manhã já só conseguiu beber leite, comer nem pensar. Deixei na escola mas bastou chegar a hora de almoço para o telemóvel tocar, a educadora muito querida a dizer que a Constança não estava com febre mas nem parecia ela, muito sensível e muito queixosa, incapaz de comer. Fui buscar, já munida de gel e spay para as aftas e um frasco de vitamina B, porque segundo a pediatra acontece algumas vezes ficarem com carência desta vitamina e as aftas serem uma consequência visível disso mesmo. O problema é convencer uma criança, que até é calma, tranquila e muito compreensiva, de que tem de abrir a boca e deixar colocar umas coisas no centro da sua dor... não foi fácil, ainda não está a ser, mas lá fomos insistindo. Passámos o fim de semana de molho, que não houve disposição para nada, ontem até falar lhe custava... mas felizmente hoje acordou bem disposta, a falar e com apetite! Também, pudera... esteve 3 dias a líquidos e a sopa passada. Hoje conseguiu voltar a mastigar e o bem que me soube vê-la no seu estado "normal"!!! Ufa, que esta custou...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O milagre chamado Constança José

Wooowwww

Quando a morte espreita...