T.P.C.'s

Já o disse aqui e quem me conhece sabe que é verdade - não gosto de T.P.C's. É uma obrigação, mexe com a gestão familiar, raramente são rápidos e simples. Então quando são trabalhos "livres" e manuais... tenho pesadelos!!! Na 6.ª feira chegou um recado em duplicado: no âmbito da Semana da Primavera pedem-se trabalhos que promovam a reciclagem e a reutilização, para cada aluno levar no decorrer desta semana. Sem grandes ideias, nem muito tempo ou paciência para trabalhos manuais, lá pensámos transformar uma garrafa de Coca-Cola num vaso e com a ajuda da avó Eugénia conseguimos um resultado bem giro, aproveitando um cato que a Carlota plantou num vaso minúsculo na creche há uns 2 anos atrás e que já estava desesperado por um transplante. Falhou-me a foto, mas até ficou muito bem, com todo o mérito da querida e sempre disponível mãe/avó. A seguir foi a vez de pensar no que a Constança poderia levar. Ficámos de pensar mas a verdade é que pelo meio se meteram outras coisas e só ontem de manhã, quando olhámos para o saco que a Carlota levaria, soou o alarme... numa tentativa desesperada de despachar o assunto, pegámos no garrafão de água vazia onde vamos enfiando as tampinhas de plástico para a reciclagem, e assunto arrumado. Pelo menos foi o que pensei quando as deixei na escola de manhã. Qual o meu espanto quando no regresso a casa me deparo com o dito garrafão... diz a Constança, num tom de reprovação que deve ter ouvido à professora, que tínhamos de fazer algo a sério. Ups... se tivesse um buraco, teria-me enfiado lá dentro. E contra factos, não há argumentos que nos salvem... Ainda tive de ouvir o comentário do querido pai: "ahahahah, achavas que te safavas sem ter trabalho!" - como se a falha fosse exclusivamente minha, que grande lata. Bom, escusado será dizer que ontem ninguém se sentou no sofá até surgir uma ideia concretizável e que respondesse verdadeiramente ao pedido que recebemos. Depois de muita pesquisa no Pinterest (que para estas coisas é brutal) e do inventário do material disponível lá em casa lá se fez luz. O Hugo foi buscar o berbequim à garagem, as miúdas foram separando as tampas por cores e com a ajuda da caixa das missangas conseguimos construir as "lagartinhas das dezenas"!



Este episódio deu-me várias lições de moral: 
#1 mesmo que não apeteça, que não se tenham ideias ou grande habilidade artística há que tentar! Menos do que isso não vale;

#2 quando nos aplicamos e esforçamos conseguimos resultados. Mais ou menos giro, o importante é pensar (a sério!) no pedido que recebemos e entregar algo que nos deixe orgulhosos;

#3 o importante nos trabalhos de casa deste género é o trabalho de equipa em família. Todos trabalhámos para o mesmo, passámos uma noite diferente em que todos estivemos focados no mesmo objectivo. A verdadeira máxima: "Um por todos e todos por um".

Comentários

Sandra Neves disse…
Ajuda o cérebro dos adultos a mexer também, para questões menos profissionais. As vezes até é bom... mas dá trabalho, é um facto.
paula disse…
Telma, o que me ri só de imaginar 3 coisas:

1ª a pegares no garrafão de manhã e a pensar: feito!
2ª ao veres que o garrafão só foi passear à escola e que te esperava em casa!
3ª ao ver a cara do Hugo a dizer: "pensavas que te safavas..."

Ri muito mas tenho que te dizer que é o resultado final é fabulástico!

beijos aos 4
a caseira disse…
Querida Paula acredita que tive de vontade de chorar! E de espancar o Hugo pela piadinha!!!! Sempre a aprender, é o que é... #maeepaiemconstrução :|

Mensagens populares deste blogue

Wooowwww

O milagre chamado Constança José

Quando a morte espreita...