Ginásios? Não obrigada

Não gosto mesmo. Já experimentei mais do que uma vez, com companhia, sozinha, perto do emprego ou para ir ao final do dia a caminho de casa. Com aulas de grupo ou só máquinas e a conclusão a que chego é sempre a mesma: não é para mim. As pessoas não nascem todas iguais, nem com os mesmos gostos e ainda bem. Não gosto por várias razões: o ambiente, o cheiro a suor, os uivos dos que levam tudo muito a sério, das aulas de grupo em que cada um vai ao seu ritmo, das máquinas suadas e do cheiro a gente. Não gosto mesmo. Canso-me só de pensar. E isso aplica-se a qualquer atividade desportiva, tenho a confessar... devo ter nascido cansada, eu sei... faz-me falta, também sei. O corpo agradecia bastante mas falta-me o tempo mas acima de tudo a vontade. Simplesmente não me apetece, não está na minha lista de prioridades na ocupação dos tempos-livres. O máximo que consigo obrigar-me a fazer é sair na hora de almoço e dar umas voltas aqui ao quarteirão, que sempre arejo as ideias e ajuda a esticar as pernas. E mesmo assim chego cansada, com vontade de tomar um duche relaxante e dormir a sesta em seguida. Não digo que estou certa, conheço muito boa gente que adora ir ao ginásio (pelo exercício físico, por mais nada) e que adora, que incentiva e que assegura que é uma questão de hábito. A mim não me convencem. Não gosto por experiência já comprovada e não me parece que vá mudar de ideias. Sobretudo depois de ler este retrato tão verdadeiro dos aficionados: "10 tipos de pessoas nos ginásios". 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Porque é preciso haver quem faça

Estamos prontas!

Os amigos são a família que escolhemos