Brinquedos a mais?!

Ainda no fim de semana este foi um tema recorrente. Fazer arrumações lá em casa é sinónimo de arrumar brinquedos e jogos que parecem não acabar mais. E hoje, coincidência ou não, encontro este artigo sobre "Será que as nossas crianças têm brinquedos a mais". As minhas filhas têm certamente.


Uma família grande tem destas coisas: são muitos a dar e todos querem dar o que elas mais gostam. O resultado são várias prateleiras e cestos cheios de coisas, puzzles, peluches, bonecas, carrinhos, varinhas mágicas e afins... de vez em quando perco uma noite inteira a separar tudo, a ver se os puzzles ainda estão completos, a organizar (ou tentar!) as bonecas, as roupas e os acessórios. São precisas várias horas para completar esta tarefa! A meio dá-me sempre vontade de desistir... O resultado costuma durar depois apenas uns minutos, felizes que ficam por ver tudo organizado e  eis que nasce dali uma vontade repentina de brincar com tudo o que já nem se lembravam que existia. Antes de montar a árvore de natal costumamos revisitar tudo outra vez para separar os brinquedos incompletos/estragados e mais uns quantos que já não brincam para dar na igreja, para que façam felizes outras crianças, outras famílias. Mesmo assim, os que ficam ainda enchem cestos e gavetas e continuam a ser demais. Depois chega outro natal e começa tudo outra vez! Claro que a solução não é desaparecer com todos mas acho mesmo que precisam de saber valorizar o que têm, de perceber que cada brinquedo representa uma escolha que alguém fez a pensar nelas. Como é que isso se faz?! Também estou a aprender! O que tenho como certo é que cresçam a aprender, a conhecer o valor do que têm. Que consigam praticar vários valores fundamentais através dos brinquedos: amizade, partilha, alegria e solidariedade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parabéns maninha!

Aos avós lá de casa

A mãe disse