O Natal é quando o Homem quiser

Neste caso, e usando palavras da mana Andreia, é mais quando a família puder! E só conseguimos agora, no início de março, que os meses pós Natal são sempre complicados... já lá vai o tempo em que o Natal era na aldeia, jantar na família do pai e ir a correr para ir ver a fogueira com a família da mãe. A sorte dos pais serem da mesma aldeia sempre nos facilitou a vida e as deslocações. Mas desde que a família cresceu e que as avós deixaram de estar ali... o espírito é outro. Mudam-se as vontade mas não se mudam os laços! Esses são fortes e mantém-se mesmo quando não nos vemos meses seguidos porque mesmo à distância, estamos lá uns para os outros, sempre que é preciso. Foi um dia em cheio que ajuda a entrar na semana cheia de boa energia!



Comentários

Mensagens populares deste blogue

E de repente...

A mãe disse

Madalena e as suas Fadas Madrinhas