Um mais um não é igual a dois.

E seguindo a mesma lógica, dois mais um não será igual a três. No que toca aos filhos a matemática deixa de ser uma ciência exacta, em que a soma de afectos é também a multiplicação de muitas variáveis. O que é ponto assente é que quem tem filhos não pode fazer contas porque se for por esse caminho então o resultado vai ser sempre negativo. Deve ser uma decisão a dois, em família, com vista ao aumento da curva da felicidade e não do saldo contabilístico. Este tipo de partilha relembra-me sempre do sonho de uma família maior, fico contagiada com a energia e paixão, em concordância com o argumento de que tudo se consegue. Mas depois baixa em mim o ser racional, obrigo-me a pensar nas noites consecutivas sem dormir, na gestão dos banhos e da roupa e da comida e da lista do supermercado e dos trabalhos das escolas e do cesto da roupa por passar e da logística de um bebé e da recuperação física do parto e da amamentação e das fraldas e do preço do leite em pó e das consultas mensais no pediatra e... FIM! Estou tão feliz com as minhas lindas e CRESCIDAS filhas!!!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Parabéns maninha!

A mãe disse

Picnic dos Amigos